Intercorrências na Harmonização Facial

Intercorrências na Harmonização Facial

  • 02 Horas de duração
  • 14 Aulas
  • 14 Módulos
  • 1 ano de suporte
  • Certificado de conclusão
Parcele em 10x R$ 58,70 (ou R$ 587,00 à vista)
Comprar Agora Dê um passo adiante em sua carreira!
Professor de Harmonização Facial.
Roberto Pacheco

O objetivo deste curso é entregar informação, conhecimento responsável e contribuir com o aprimoramento dos profissionais que buscam conquistar maior confiança para atuar diariamente na HOF, de forma segura, e aprender como prevenir e tratar intercorrências adequadamente. 

Tudo isso através de um rico conteúdo teórico científico, completo, de qualidade, e metodologia eficaz, que a grande maioria dos cursos presenciais não é capaz de oferecer.

1 ano Sem tempo para fazer o curso agora? Não tem problema.
Você poderá participar desse curso até 1 ano após a matrícula.

Este curso tem o intuito de auxiliar os Profissionais da Harmonização Orofacial a prevenir, identificar e tratar, das mais comuns as mais complexas Intercorrências relacionadas a aplicação de Toxina Botulínica e Ácido Hialurônico na Harmonização Orofacial. 

Roberto Pacheco
"Professor de Harmonização Facial."


Professor de Harmonização Facial na University of South Florida e Medical Innovations And training Institute em Las Vegas Nevada.


 Certificados Válidos em todo Brasil, Garanta já seu certificado

Conteúdo Programático

  • 1. Conceitos contemporâneos da TB e sua aplicabilidade
  • 1. Diluição e possíveis intercorrências
  • 1. Armazenamento e possíveis intercorrências
  • 1. Anatomia e suas variabilidades
  • 1. Intercorrências da região orbital
  • 1. Interações medicamentosas e problemas médicos
  • 1. Quadros alérgicos quando aos veículos conservantes da TB
  • 1. Intercorrências na região labial
  • 1. Intercorrências no Terço Inferior da Face
  • 1. Insatisfação do Paciente
  • 1. Hematomas e Equimoses Como evitar e como tratar
  • 1. IntercorrÊncias na região do frontal
  • 1. INTERCORRENCIA NA REGIÃO DO BUNNY LINE
Voltar ao topo